quarta-feira, 22 de abril de 2015

Ela tá grávida

Num ônibus superlotado, uma mulher volta-se para um passageiro inconveniente:
 – O senhor quer fazer o favor de desencostar essa coisa volumosa que está a me incomodar?!
 – Calma, minha senhora. Não é o que esta a pensar. Este volume é o dinheiro do vencimento que recebi hoje. Enrolei num pacote e pus no bolso esquerdo das calças.
 – Ah! Então o senhor deve ser um funcionário exemplar!
 – Por que?
 – É que desde o embarque até aqui, o senhor já teve três aumentos salariais…
***
 O chefe de departamento de pessoal da empresa justificando para o jovem solteiro porque não vai contratá-lo.
 – Desculpe, mas nossa empresa só trabalha com homens casados.
 – Por quê? Por acaso são mais inteligentes e competentes que os solteiros?
 – Não, mas estão mais acostumados a obedecer.
***
 Com menos de um mês de casada, a filha única chega à casa da mãe, toda roxa:
 – Oh! Mamãe, o Zecão me bateu!
 – O Zecão? Mas eu pensei que ele estivesse viajando!
 – Eu também, mamãe! Eu também!
***
 Durante o jantar, a patricinha anuncia para toda a família.
 – Mamãe… papai… estou grávida!
 – Como?! – pergunta o pai, embasbacado.
 – Estou grávida!
 – E quem é o pai? – pergunta a mãe, atônita.
 – Eu sei lá! Vocês nunca me deixaram namorar firme!
***
 No velório, o viúvo recebe o abraço dos amigos:
 – Meus pêsames. Ela vinha sofrendo há muito tempo?
 – Sim. Desde que nos casamos.
***
 A moça entra na delegacia e anuncia:
 – Acabo de ser violentada por um débil mental.
 – Como tem certeza que era mesmo um débil mental? – pergunta o delegado.
 – Certeza absoluta. Tive que explicar tudo para ele.
***
 A velhinha entra no quartel e vai direto para o escritório dos oficiais:
 – Capitão, eu vim visitar o meu neto, Sérgio Ricardo. Ele serve no seu regimento, não é?
 – Serve, sim, mas hoje pediu licença para ir ao enterro da senhora.

Nenhum comentário: