quinta-feira, 31 de julho de 2014

Mulher grávida de oito meses

Interior de Minas Gerais. Mulher grávida de oito meses na porta da cozinha, olhava o tempo e procurava um jeito de começar uma prosa com o marido, que descansava numa rede:
 ― Ô bem? Cê cridita im Deus?
 ― Ora, si criditu…. craro!
 ― Intão, si é da vontadi de Deus, nesse crima seco danado e Ele queresse fazê chuvê dirrepente, chuvia?
 ― Uai, muié. Si é da vontadi de Deus, chuvia na mema hora….
 ― Si é da vontadi de Deus, o dia pudia virá noiti num minutim?
 ― Ora, si é da vontadi de Deus, virava sim… pru que não?
 ― Si é da vontadi de Deus, seno nóis dois branquelo azedo desse jeito, nosso fio pudia nascê pretim… quasi azurzin… qui nem cumpadi Totoin?
 ― Uai, sô… Si fosse da vontadi de Deus nosso fio nascê pritim qui nem cumpadi Totoin, nascia… Mai qui ocê ia tomá uma surra de virá os zóio, arriá no chão e inté mijá pelas pernas, cê ia, aaaaaah! si ia!

Nenhum comentário: