terça-feira, 17 de junho de 2014

A velhinha da cadeira de rodas

O  caipira estava pescando no rio com a vara de pescar na mão e uma folhinha de capim na boca. De repente chega uma velhinha numa cadeira de rodas, se aproxima dele e puxa conversa. Conversa vai, conversa vem até que a velhinha diz:
 - Olha pra mim, meu filho, eu nunca fui abraçada.
 O caipira coloca a vara no chão, tira a folhinha de capim da boca, dá um abraço na velha e depois volta pra pescaria.
 Depois de algum tempo a velha torna a dizer:
 - Olha pra mim, meu filho, eu nunca fui beijada.
 O caipira coloca a vara no chão, tira a folhinha de capim da boca, dá um beijo na velha e depois volta pra pescaria.
 Depois de mais algum tempo a velha diz:
 - Olha pra mim, meu filho, eu nunca fui amassada.
 O caipira coloca a vara no chão, tira a folhinha de capim da boca, dá um amasso na velha e depois volta pra pescaria.
 Passou-se mais um tempo e a velha diz:
 Olha pra mim, meu filho, eu nunca fui fodida.
 O caipira coloca a vara no chão, tira a folhinha de capim da boca, coloca a velha na grama, quebra a cadeira de rodas, a joga no rio e diz pra velha:
 - Agora a senhora tá fodida! Quero ver a senhora voltar a pé.

Nenhum comentário: