terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Inocente

Depois de cumprir pena de cinco anos por um crime que não cometeu, o sujeito volta para casa e é recebido de braços e pernas abertas pela esposa:
 - Amor, sei que você sofreu muito na cadeia, e por isso esta noite vou fazer qualquer coisa para satisfazê-lo.
 - Legal! Então eu queria duas coisinhas…
 - Tudo que você quizer amor.
 - Muito bem, então eu queria que você ficasse de quatro no chão.
 - Pronto, amor. E agora, qual seu próximo desejo?
 - Posso te chamar de Jorjão?

Nenhum comentário: