quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

BARBEIRO

Zé de Dora era um barbeiro da cidade de Timbaúba dos Batistas, cidadezinha do interior do Rio Grande do Norte.
 Um dia, logo após comprar o seu primeiro carro, resolveu logo ir a Natal dar um passeio.
 Chegando em Natal, não tendo conhecimento de semáforos, saiu cortando tudo que era de sinal verde, amarelo e vermelho.
 Ao ultrapassar os sinais em vermelho, os outros motoristas se dirigiam ao Zé de Dora com “..BARBEIRO”.
 Quanto mais chamavam o Zé de “Barbeiro”, mas o Zé de Dora ficava orgulhoso.
 Ao retornar a Timbaúba, sua mulher foi logo perguntando:
 - E aí, Zé, como se foi na capital?
 Zé respondeu:
 - Maria eu não de conto!! Tu sabe que em Natal eu sou mais conhecido do que aqui em Timbaúba? Vamos comigo para eu te mostrar.
 Assim, saíram Zé de Dora e a mulher para passear em Natal.
 Aqui chegando, lá vai Zé cruzando os semáforos sem se preocupar se estavam verde, amarelo ou vermelho.
 Ao cruzar o primeiro semáforo vermelho, um motorista que quase batia no Zé gritou. “CORNO!”.
 Nessa hora Maria gritou:
 - ZÉ, VAMOS VOLTAR PARA TIMBAÚBA PORQUE AQUI O POVO ME CONHECE TAMBÉM.

Nenhum comentário: