sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Ethelvina

Ethelvina trabalhava na casa de um médico em São Paulo. Durante muitos anos foi o anjo da guarda da família. Cuidava da limpeza, da cozinha e da roupa. E ajudou a criar os filhos, que, como todos, a adoravam.
 Um dia, muito sem jeito e com os olhos cheios de lágrimas, Idalina anunciou que ia embora. O médico, a mulher, os filhos ficaram em pânico:
 - O que é que aconteceu,Ethelvina? Algum problema? Salário pequeno? Vamos conversar. Quem sabe a gente aumenta seu ordenado?!

- Não é nada disso não, doutor. É a igreja. Nós somos evangélicos, a nossa igreja transferiu meu marido para o Paraná e eu tenho que ir com ele.

- Seu marido é pastor?

- Não, doutor. O pastor é que vai nos levar com ele.

- Se seu marido não é pastor, pode muito bem ser substituído por outro.

- Não pode não, doutor. O pastor só confia em meu marido…

- O que é que ele faz?

- Ele é o aleijado que levanta…!

Nenhum comentário: