quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Um judeu decide ir a uma suruba.

Paquera várias mulheres e finalmente transa com várias de todas as maneiras.
No troca-troca, se misturam alguns homens e ele acaba sendo enrabado…
No dia seguinte começa a ter agudos e constantes remorsos do bacanal e vai até a Sinagoga para se confessar com o rabino e assim obter o perdão.
Começa a explicar sua noite de orgia:
- Tomei muito álcool, tive sexo com outras mulheres que não a minha e, no final, acabei enrabado…
O rabino diz que é extremamente grave e que se quer ser perdoado deve voltar no dia seguinte com R$ 15.000 para a sinagoga.
O judeu sai feliz por ter achado a solução, mas muito incomodado com o monte de grana que terá que doar.
Em seu caminho passa por uma igreja católica.
Reflete que, apesar de não ser sua religião, talvez possa obter uma absolvição mais em conta…
Entra e fala com o padre:
- Noite de surubada… Tomei muitas bebidas… Fiz sexo com várias mulheres e acabei enrabado por um cara.
O padre diz que não se preocupe que isso acontece e que mesmo não sendo católico pode ajudar a paróquia, e se quiser o perdão de Deus, deve voltar com R$ 8.500.
O judeu sai mais aliviado por ter conseguido um desconto no preço do pecado.
Mesmo assim é muita grana….
Caminha mais um pouco e passa na frente de um terreiro.
Entra, conta a história e o Pai-de-Santo diz que tudo bem, que a este tipo de encosto dá-se jeito, e que é só dar uma ajudinha pro Santo de uns R$1.000, trazer uma galinha e uma garrafa de cachaça, que volta a ter o ‘corpo fechado’.
O judeu fica mais feliz ainda!
Mas quando está indo comprar a galinha e o goró, passa na frente de uma mesquita e, claro, fica tentado em ver quanto que eles cobrariam.
Então, ele entra na mesquita, procura o Iman e conta-lhe que, embora não seja mulçumano, está ali na mesquita porque teve uma noite de orgia.
Bebeu muito, transou com várias mulheres, acabou enrabado e agora tem remorsos…
O Iman o escuta atentamente e lhe diz que para obter o perdão volte no dia seguinte com refrigerantes, biscoitos, bolos, doces e outras guloseimas.
O judeu se surpreende e se alegra por ter que cumprir sua penitência por tão pouco e então pergunta ao Iman:
- É só isso que tenho que fazer? O senhor tem certeza de que o está me pedindo é tudo?
O Iman responde:
- Absolutamente! É isso mesmo, com a gente é assim…
- Cada vez que um judeu toma na cú, nós faz um festinha…!!!

Nenhum comentário: