quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Rapidinhas


O Cearense O cearensezinho, morrendo de dor de cabeça, resolve ir até uma farmácia e,
lá chegando, pergunta ao farmacêutico:
- O que é que o senhor tem de bom pra dor de cabeça?
O farmacêutico responde:
- Nós temos vários analgésicos.
O cearensezinho responde de imediato:
- Se avexe, homem! Eu sou é cabra-macho e o senhor vem me oferecer um
remédio desses! Eu prefiro ficar com dor de cabeça a ter que tomar uma coisa
dessas. Pra mim só serve se for um oralgésico!
...................................................

Beijo
Num elevador estavam um argentino, um brasileiro, uma freira e uma garota.
De repente, faltou energia no prédio e o elevador pára.
Na escuridão do elevador, escuta-se o som de um beijo seguido de um tapa.
Alguns instantes depois... novamente um beijo seguido de um tapa.
A energia é restabelecida, a luz volta e todos no elevador ficam calados pensando o seguinte:
A FREIRA: 'Um dos dois deve ter beijado a GAROTA e ela revidou com dois tapas'.
A GAROTA: 'Um dos dois deve ter tentado me beijar, acabou beijando a FREIRA e levou dois tapas'.
O ARGENTINO: 'Esse BRASILEIRO safado beijou a GAROTA duas vezes e ela me deu dois tapas pensando ser eu'.
O BRASILEIRO: 'Ha, ha, ha... beijei a palma da minha mão duas vezes e lasquei dois tapas nesse ARGENTINO filho da puta!

..........................................

Sensação Farmacêutica (MUITO BOA)
Acaba de chegar de Londres a nova vedete da indústria farmacêutica mundial.
Uma pílula parte Viagra, parte Dramin e parte Gardenal.
Pra você comer sua mulher todo dia, não enjoar e não enlouquecer.
.............................................

O Português e o Gato
O português estava de saco cheio do gato da Maria, sua mulher.
Então, num belo dia de sol, pegou o bichano, pôs num saco, amarrou a boca,
pôs no porta-malas do carro, andou 20 quadras, largou o saco lá. Quando
voltou, o gato estava na porta de casa.
Irritado, o português repetiu a operação, andou 40 quadras e largou o saco
lá.
Quando voltou, o gato estava novamente na porta de casa.
Enfurecido, repetiu a operação, andou 20 quadras à frente, 30 pra esquerda,
40 pra direita, 10 pra baixo, 32 pra cima...
- Agora eu quero ver!, disse o portuga.
Passaram uns cinco minutos, ele ligou pra casa e a mulher atendeu:
- Maria, o gato tá aí?
- Ele acabou de chegar, por quê?
- Põe este filho da puta no telefone porque eu tô perdido

Nenhum comentário: