terça-feira, 21 de setembro de 2010

10 MANDAMENTOS PARA AS SOGRAS ...(OU FUTURAS)



Pr. Gilson Bifano

“Não seria mais razoável incluir os sogros, e não somente as sogras, no título do artigo?”, perguntaria o leitor. Como disse certa vez o nosso querido Pr. Irland Pereira de Azevedo em um dos congressos realizados pelo Ministério OIKOS: “O percentual de problemas gerados pelos sogros é estatisticamente desprezível”.

Feita essa colocação, vamos aos mandamentos e comentários. Usamos o termo “filho”, no masculino, de uma forma genérica. Pode ser aplicado tanto ao filho quanto à filha. O mesmo acontece em relação ao termo “nora”. Leia-se também “genro”.

1 – Não permita que seu filho more com você.
É preferível que um casal recém-casado more numa choupana do que morar com os sogros. Aconselho até mesmo adiar um pouco o casamento do que a considerar a possibilidade de um casal recém-casado morar com os pais. É um período muito importante para o casal adaptar-se à vida conjugal em todos os aspectos.

2 – Não permita que seu filho dependa de você financeiramente..
Além de morar numa choupana é melhor passar “pão e água” do que um casal recém-casado depender financeiramente dos pais. Deixe que seu filho construa sua própria vida financeira. Às vezes passarão por privações, mas isso fortalecerá o casal.

3 – Incentive seu filho a fortalecer o vínculo com sua nora e não com você..
Seu filho continua sendo seu filho, mas a relação mais importante da sua vida, depois do relacionamento com Deus, é com a esposa. Não é mais com você, embora continue sendo mãe.

4 – Não exija do seu filho que todos os domingos ou datas especiais ele deva almoçar ou passar com você..
Lembre que seu filho tem uma sogra. Quando ele se casou, outra família começou a fazer parte de sua vida. Além do mais, o casal é quem decide o que faz com o seu tempo e quais são suas prioridades.

5 – Jamais interfira nos conflitos conjugais de seu filho..
Todo casal tem conflitos conjugais. Deixe que o novo casal resolva seus próprios conflitos. Isso vai ser muito positivo para o crescimento espiritual e emocional do novo casal. Jamais tome partido quando souber de algum conflito conjugal de seu filho.

6 – Jamais fale mal de sua nora com seu filho..
Sua nora agora é “carne da carne e osso dos ossos” de seu filho. Falar mal de sua nora é falar mal do seu próprio filho. Falar mal da nora, além de cometer o pecado dol uso impróprio da língua você corre o risco de perder a amizade de seu filho.

7 – Dê conselho somente quando solicitada..
Conselhos devem dados somente quando solicitados. Assim mesmo você deve se lembrar: conselho não é ordem. Seu filho é quem decide se seguirá ou não os conselhos dados por você.

8 – Lembre-se. A casa de seu filho não é sua..
Tem casos de sogras que se acham no direito de entrar na casa do filho e mudar os sofás de lugar e tantas outras coisas. Jamais cometa a insensatez de pensar que a casa do seu filho é sua e que deve fazer o que pensa.

9 – Não interfira na educação dos filhos de seu filho..
Lembre-se que o seu papel agora é de avó. Não tente recompensar possíveis falhas na educação de seu filho, interferindo na educação de seus netos.

10 – Ore pelo casamento de seu filho..
Ore para que seja feliz com a mulher que Deus lhe deu. Ore para que o casal seja temente e fiel a Deus. Que sejam realizados em todas as áreas do casamento. Ore para que o vírus do divórcio e da infidelidade não os alcancem. Os casais hoje enfrentam muitas tentações e precisam das orações dos mais idosos.

Se as sogras cumprirem com esses mandamentos, nas duas próximas gerações não existirão mais piadas (algumas engraçadas e reais, outras injustas) sobre elas.

Nenhum comentário: