quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Serviço Comunitário

O florista foi ao barbeiro para cortar seu cabelo.
 Após o corte perguntou ao barbeiro o valor do serviço e o barbeiro respondeu:
 – Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.
 O florista ficou feliz e foi embora.
 No dia seguinte, ao abrir a barbearia, havia um buquê com uma dúzia de rosas na porta e uma nota de agradecimento do florista.
 Mais tarde no mesmo dia veio um padeiro para cortar o cabelo. Após o corte, ao pagar, o barbeiro disse:
 – Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.
 O padeiro ficou feliz e foi embora.
 No dia seguinte, ao abrir a barbearia, havia um cesto com pães e doces na porta e uma nota de agradecimento do padeiro.
 Naquele terceiro dia veio um deputado para um corte de cabelo.
 Novamente, ao pedir para pagar, o barbeiro disse:
 – Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.
 O deputado ficou feliz e foi embora.
 No dia seguinte, quando o barbeiro veio abrir sua barbearia, havia uma dúzia de deputados fazendo fila para cortar cabelo.

Os Três Presentes

Três filhos saíram de casa, conseguiram bons empregos e prosperaram.
 Anos depois, eles se encontraram e estavam discutindo sobre os presentes que eles conseguiram comprar para a mãe, que já era bem idosa.
 O primeiro disse:
 – Eu consegui comprar uma casa enorme para nossa mãe.
 O segundo disse:
 – Eu mandei para ela uma Mercedes zerinho com motorista.
 O terceiro sorriu e disse:
 – Certamente meu presente foi melhor. Vocês sabem como a mamãe gosta da Bíblia,mas ela está praticamente cega e não consegue mais ler. Então mandei pra ela um papagaio marrom raro que consegue recitar a Bíblia todinha. Foram 12 anos de treinamento num mosteiro, por 20 monges diferentes. Eu tive de doar US$ 100,000.00 para o mosteiro,mas valeu a pena. Nossa mãe precisa apenas dizer o capítulo e versículo que o papagaio recita sem um único erro.
 Tempos depois, os filhos receberam da mãe uma carta de agradecimento pelos presentes:
 Primeiro:
 – Marlon, a casa que você comprou é muito grande. Eu moro apenas em um quarto, mas tenho de limpar a casa todinha…
 Segundo:
 – Maycon, eu estou muito velha pra sair de casa e viajar. Eu fico em casa o tempo todo e nunca uso o Mercedes que você me deu. E o motorista também é muito mal educado…
 Terceiro:
 – Querido Marvin, você foi o único filho que teve bom senso pra saber que o que a sua mãe realmente gosta é de coisas simples. Aquele franguinho estava delicioso, muito obrigada.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Mas o que é isso?


Loop ?

O Que é um loop?***

Para quem não conhece o conceito de LOOP, trata-se de uma terminologia assim nomeada por estudiosos de informática para definir uma confusão criada e que não possui uma explicação concreta para solução do problema…
 Tentarei explicar em poucas palavras essa terminologia:
 Diz-se que um programa de computação “entrou em loop” quando acontece algo como:
***
 O diretor de uma empresa chama sua secretária e diz:
 – Senhorita Vanessa: Tenho um seminário na Argentina por uma semana. Quero que você me acompanhe. Por favor, faça os preparativos da viagem…
***
 A secretária liga para seu marido:
 – Alô, João! Vou viajar para o exterior com o diretor por uma semana. Cuide-se meu querido!
***
 O marido liga para sua amante:
 – Eleonor, meu amor. A bruxa vai viajar para o exterior por uma semana. Minha Princesa, vamos passar toda semana juntos! …
***
 No momento seguinte, a amante liga para o menino para quem dá aulas particulares:
 – Joãozinho, estou com muito trabalho esta semana. Não poderei dar aulas ….
***
 A criança liga para seu avô:
 – Vovô, esta semana minha professora estará muito ocupada.
 Não terei aulas! Vamos passar a semana juntos?
***
 O avô – que é o Diretor do primeiro diálogo acima nesta história, chama imediatamente a Secretária:
 – Senhorita Vanessa venha rápido: Suspenda a viagem! Vou passar a semana com meu netinho, que não vejo há um ano. Não vamos participar do seminário. Cancele a viagem e o hotel.
***
 A secretária liga para seu marido:
 – Ai amorzinho!
 O babaca do Diretor mudou de ideia. Acabou de cancelar a viagem.
***
 O marido liga para sua amante:
 – Amorzinho, desculpe!
 Não podemos mais passar a semana juntinhos! A viagem da mocreia da minha mulher foi cancelada.
***
 A amante liga para o menino a quem dá aulas particulares:
 – Joãozinho, houve alteração nos planos: Esta semana teremos aulas como de costume.
***
 A criança liga para o avô:
 – Puta merda vovô! A veia da minha professora me disse que terei aulas. Desculpe, não poderemos ficar juntos esta semana.
***
 Seu avô chama a Secretária:
 – Senhorita Vanessa: Meu neto acabou de me ligar. Não poderá mais ficar comigo essa semana, porque terá aulas. Portanto, dê prosseguimento à viagem para o Seminário.
***
 Entendeu agora o que é um LOOP?

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Minerin, afim de um “gay”.

Minerin chegou na zona e falou prô gerente:

– Hoje tô afim de um “gay”. Tem um “bão” aí?

– Aqui não temos “gays”, só mulheres, respondeu o gerente.

– Não? uai, hoje eu queria memo era um “gay” prá variá, um “trem” diferente… pago mil real.
 O gerente, ganancioso, chegou prô “leão de chácara” da “zona”, que era um “negão” de 2 metros de altura, faixa-preta de karatê, judô, jiu-jitsu, tae-kendo, boxe, briga de rua, “vale- tudo”, capoeira, “pancadaria” e assalto à “mão armada” e falou:
 – Vamos tomar o dinheiro desse “mineirinho” otário. Vou dizer que você é “viado”, você entra no quarto com ele, pega o dinheiro, arranja um motivo prá confusão, dá um “pau nele” e depois “rachamos” a “grana”.
 O “minerin” entrou no quarto com o negão, trancou a porta e logo começou a “pandacaria”. De fora só se ouvia barulho de cama quebrando, espelho rachando, batidas na porta, na parede, no teto…
 Passaram-se 40 minutos nessa “peleja”, todo mundo na expectativa do lado de fora, quando a porta se abriu e saiu o “minerin”, “arrumano as carça” e comentando:
 – Brabin ele, né? Quiria dá não…

Kentucky Post informa:

Um recente artigo no Kentucky Post informa que uma mulher, Anne
 Maynard, entrou com um processo contra o Hospital St. Luke, alegando
 que, logo após o marido dela ter sido submetido a uma intervenção
 cirúrgica naquele hospital, perdeu completamente o interesse pelo
 sexo.

***
 Um representante do hospital respondeu:
***
 “Estimada senhora Maynard: a cirurgia que fizemos em seu marido foi
 para corrigir a miopia que o acometia e, agora, mais que nunca, devido à sua reclamação, temos a certeza de que a cirurgia foi um sucesso”